fbpx
Português

As origens de Ronda são árabes e espanholas, com panoramas incríveis. Esta é uma cidade espanhola que se encontra ao norte da cidade de Marbella na região de Málaga. Esta pequena vila se encontra alto de um barranco chamado “El Tajo” esculpido pelo riacho Guadalevin.  Esta é uma das mais lindas cidades de Andaluzia, o seu charme deixa qualquer um sem palavras. Ronda captou o interesse de muitos escritores famosos como Ernest Hemingway, James Joyce, Jorge Luis Borges, J. Ramón Jiménez e Orson Welles o qual decidiu espalhar aqui as suas cinzas depois que ele disse “A man does not belong to the place where he was born, but where he chooses to die”
“O homem não pertence ao lugar onde nasceu, mas sim onde escolhe morrer”

Ronda

Ronda foi fundada pelos celtas no século VI a.C com o nome de Arunda. Em seguida a cidade foi conquistada pelos fenícios. Enfim chegaram os gregos que a chamaram Runda.

A construção do Castelo de Laurus permitiu que a cidade se desenvolvesse, favorecendo o assentamento do general romano Scipione e seu exército, em seguida Giulio Cesare a nomeio municipium assim os seus habitantes se tornaram oficialmente cidadãos romanos.

Historicamente a cidade enfrentou muitas invasões e conquistas, mas o período mais influente foi o período arabe Em 713 a cidade foi conquistada pelos musulmanos e foi chamada Izn-Rand Onda, que significa “Cidade do castelo”. Quando o Califado de Córdova foi dissolvido, Ronda tornou-se a capital independente do reino de Taifa, o patrimônio arquitetônico da cidade é deste período. Mais tarde, depois da reconquista espanhola, a cidade foi remodelada e foram construídas La Plaza de Toros em estilo neoclássico, uma das mais importantes praças de touros da Espanha, e o Ponte Novo construído entre 1751 e 1793, são contemporâneos símbolos de Ronda.

Ponte Novo

No centro histórico podemos visitar La Casa del Rey Moro, a sua construção terminou em 1920. Nesta estrutura há um plano irregular que parece um labirinto com muitas escadas. No exterior existem duas torres com alturas diferentes.

La Casa del Rey Moro

Sempre no centro histórico encontramos o Palácio Mondragón construído em 1314, hoje é o Museu Municipal de Ronda, no seu interior podemos admirar um fantástico jardim que parece de contos de fadas.

Palácio Mondragón
Palácio Mondragón

A Plaza Duquesa de Parcent é a praça mais linda da cidade, aqui se encontram os principais monumentos como o município, duas igrejas e um convento.

Plaza Duquesa de Parcent
Plaza Duquesa de Parcent

Não podemos ir embora sem visitar a antiga Porta Almocabar do século XII. Na época esta era a porta de entrada da cidade.

Porta de Almocabar

A maior herança de Ronda são os maravilhosos banhos árabes, construídos no final do século XIII, estes edifícios são perfeitamente preservados.

Banhos Arabes
Banhos Arabes

La Ciudad é uma antiga vila arabe, este é um bairro totalmente separado da cidade moderna, aqui se encontram hotéis, restaurantes e uma estação ferroviária. 

La Ciudad

Sendo uma cidade muito pequena pode ser visitada em um só dia a pé, Málaga fica a apenas uma hora de distância e Sevilha a uma hora e quarenta e cinco minutos.

Atividades em Ronda