fbpx
Português
Castelo e residencia da família Crespi

“As coisas úteis podem e devem ser bonitas também, construí-las no modo mais elegante possível é um dever absoluto”, esta é uma visão dos anos ‘800, utópica e sofisticada que inspirou a realização da vila industrial de Crespi D’adda. Na sua época esta vila industrial era autônoma e auto sustentável. Hoje é uma extraordinária testemunha de arqueologia industrial. 

Escritorios da fabrica de algodão

Cristoforo Benigno Crespi era um rico empresário de uma importante família no setor têxtil. Cristoforo tinha uma visão para melhorar a vida e a saúde dos trabalhadores, a consequência seria um melhoramento na produção. Este era um microcosmo que nasceu no final dos anos ‘800 em Bérgamo, ao lado do rio Adda, com uma superfície de 85 hectares. Era um exemplo para o mundo inteiro de como deveria ser uma vila de trabalhadores. 

 No centro da vila se encontra a fábrica têxtil de algodão que arquitetonicamente é rica em seus materiais e seu estilo elegante. Mesmo sendo uma vila construída para a produção de algodão, é rica de decorações arquitetônicas e os materiais utilizados são de máxima qualidade, tudo feito para que durasse nos séculos.

Fábrica Crespi D’adda

 Ao redor da fábrica se encontram várias casas para garantir uma vida nobre para seus trabalhadores. Para a construção dos edifícios foram utilizados os mais modernos métodos da época, com janelas grandes para entrar bastante luz e tetos muito altos, todas as casas tem jardim e uma horta.

Casa de funcionários

Na vila se encontra também uma igreja, uma escola para os filhos dos funcionários, um teatro, uma piscina pública, um hospital, um cemitério,  um hotel e um castelo que era o lar do senhor Crespi e também uma central elétrica.

Igreja Crespi D’adda

 Os arquitetos responsáveis pelo desenho da vila foram os famosos Gaetano Moretti e Ernesto Pirovano. Em 1995 Crespi D’adda entra na lista da Unesco como Patrimônio da Humanidade.

Vila Crespi D’adda vista do alto

Este é um exemplo único ao mundo que demonstra que è possível unir o respeito dos trabalhadores com a eficiência na produção.

Vila Crespi D’adda è aberta para ser visitada de fevereiro a novembro 2021, todos os domingos!